NATUREZA

Conheça a raríssima azeitona branca ‘ressuscitada’ por agrônomos e agricultores e

Variedade quase perdida está sendo reproduzida por agricultores.

06/01/2020 13h32
Por: AlvoNotícias
Fonte: italianismo

A oliveira, o símbolo da Calábria, nunca deixa de nos surpreender. Agricultores italianos descobriram na região, precisamente nas províncias de Cosenza e Reggio Calabria, uma das espécies mais raras: a leucocarpa.

Também chamada de leucolea (que significa “óleo branco”), é uma variedade de azeitona caracterizada por pequenos frutos que, durante o amadurecimento, assumem uma cor branco-marfim.

Há alguns anos atrás foi encontrada nas proximidades de fazendas que antes pertenciam aos mosteiros, particularmente difundidos na Calábria entre os séculos VII e X.

As quatro espécimes encontradas, graças aos olivicultores e agrônomos iluminados, foram salvas e reproduzidas com novos enxertos, dando vida a essas belas e antigas espécies. A pesquisa ainda está em andamento, mas mudas de leucolea são encontradas em alguns viveiros da região.

Espécie rara foi encontrada nas proximidades de fazendas que antes pertenciam aos mosteiros

Conforme relatam fontes históricas, os monges foram os responsáveis pelo plantio e provavelmente cuidaram dessas oliveiras para usá-las em suas atividades.

O óleo de leucoléia, muito claro, também era chamado de “óleo de crisma” e era usado em atos litúrgicos para ungir sacerdotes e altos cargos imperiais bizantinos, em cerimônias de coroação de imperadores e, sobretudo, como óleo sagrado em atos religiosos, como batismo, confirmação e unção dos enfermos.

Além disso, o precioso óleo de leucolea também era usado para alimentar as lâmpadas em lugares sagrados. Exatamente por produzir pouca fumaça ao ser queimado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
ROLIM NET FIBRA
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas