Escritório Confiança
FEMINICÍDIO

Polícia Civil age rápido e evita crime de Feminicídio prendendo infrator em Alvorada D'Oeste

Vítima recebeu um vídeo via Whatasapp, onde o acusado relatava que assim que a encontrasse iria mata-la, beberia seu sangue e depois se mataria.

20/03/2019 21h25Atualizado há 5 meses
Por: AlvoNotícias
Fonte: plantaocentral

Na tarde desta quarta feira,(20) Policiais Civis do SEVIC (Serviço de Investigação e Captura) de Alvorada do Oeste sob o comando do Delegado Hazael Francisco prendeu Eduardo da Silva suspeito de ameaçar de morte e cometer um crime de feminicídio. De acordo com informações a vítima compareceu na Delegacia da Polícia Civil e comunicou que constantemente vinha sofrendo ameaça de morte do seu ex-esposo desde a separação há um ano e três meses em razão do mesmo não aceitar o fim do relacionamento. A vítima ainda relatou que no último final de semana recebeu um vídeo via Whatasapp, onde Eduardo relatava que assim que encontrasse a vítima iria mata-la e beberia seu sangue e depois se mataria. Após ameaça-la na última terça feira, o suspeito viajou de Porto Velho de onde estava morando para Alvorada do Oeste para concretizar a promessa de matar sua ex esposa. O suspeito foi visto rondando nas proximidades da casa da vítima nesta quarta feira, a vítima então, se dirigiu à Delegacia para registrar os fatos e solicitar providências.

A vítima foi ouvida logo após o registro da ocorrência policial, apresentou cópia do vídeo, representou criminalmente o infrator e requereu medidas protetivas de urgência.

Após realizar diligências a equipe comandada pelo Delegado Hazael, conseguiram localizar  o suspeito, cerca de trinta metros da casa da vítima próximo à casa da vítima portando uma faca, e uma corda, demonstrando fortes indícios de que ele pretendia concretizar suas ameaças, pelo que foi conduzido para a Delegacia de Polícia para prestar esclarecimentos. Diante dos fatos o Delegado Titular Hazael Francisco representou o suspeito pela prisão preventiva, cujo mandado foi atendido pelo Judiciário de imediato. A partir de agora  o inquérito terá um  prazo de aproximadamente dez dias e posteriormente apresentado ao Ministério Público para que seja dado continuidade. Graças ao trabalho rápido e eficaz dos Policiais mais um crime contra a mulher foi evitado, o Dr Hazael também salientou a atenção que a Delegacia tem tido de forma especial nos casos  envolvendo vítimas vulneráveis, sejam mulheres, crianças, adolescentes, idosos ou portadores de deficiência.

feminicídio faca e corda alvorada

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas