domingo, 21 de janeiro de 201821/1/2018
69 9 9285-1040
Chuva
21º
26º
-17º
Alvorada D'oeste - RO
Erro ao processar!
SAÚDE
Rondônia - Campanha tenta ajudar criança com malformação nos lábios e céu da boca a conseguir cirurgia
Custo com a cirurgia passa de 37 mil reais.
AlvoNotícias Alvorada do Oeste - RO
Postada em 14/08/2017 ás 17h30
Rondônia - Campanha tenta ajudar criança com malformação nos lábios e céu da boca a conseguir cirurgia

Uma campanha divulgada na internet para ajudar uma bebê de cinco meses que nasceu com uma fissura bilateral no lábio e céu da boca está mobilizando pessoas para realização de cirurgia. A família da pequena Alice Brasil de Souza vive em Porto Velho (RO), e pede ajuda financeira para conseguir a realização de cirurgias com técnicas modernas, que diminuirá seu sofrimento físico e emocional.


 De acordo com a mãe, Arislene de Souza Lopes, desde o quinto mês de gestação a família descobriu que a criança tinha uma deformidade na boca. Algum tempo depois, ela foi diagnosticada com uma das anomalias mais comuns entre as malformações da face do ser humano. No caso de Alice, os dois lados dos lábios e céu da boca nasceram com uma abertura.


 O parto da mãe, foi em um hospital público de Porto Velho, onde a menina ficou internada devido a dificuldades para se alimentar, utilização de sonda e adaptação à mamadeira. Segundo ela, é possível fazer uma cirurgia que minimize o sofrimento físico e emocional da criança, mas o custo com a cirurgia passa de 37 mil reais, fora as despesas da viagem, alimentação e hospedagem. Diante disso, a família resolveu criar uma campanha na internet. “Esse dinheiro nós não temos, estamos pedindo ajuda”. Disse a mãe.


 A campanha intitulada "Ajude a Alice" foi publicada hoje (14) nas redes sociais e diversas pessoas já curtiram e compartilharam. Por meio de um site o internauta pode se cadastrar e doar o valor que quiser. A doação pode ser paga com cartões de crédito ou por boleto bancário.


 De acordo com a família, a criança passará por três procedimentos cirúrgicos em intervalos mínimos de três meses, o primeiro ainda não tem data definida, mas será no início de outubro e o último deverá acontecer até no máximo um ano e cinco meses de vida da criança. “Será muito difícil ver minha filha internada e sabendo dos riscos, mas até onde tivermos forças vamos tentar nos unir para conseguir a cirurgia”, conclui.


 Faça suas doações clicando (AQUI):


 

FONTE: alvonoticias
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium