Segunda, 20 de novembro de 201720/11/2017
69 9 9285-1040
Nublado
22º
22º
27º
Alvorada D'oeste - RO
Erro ao processar!
natal sem fome
ECONOMIA
Petrobras aprova reajustes de 2,3% na gasolina e de 1,9% para diesel
Motivo alegado para o aumento são preços internacionais e câmbio.
AlvoNotícias Alvorada do Oeste - RO
Postada em 06/11/2017 ás 21h43
Petrobras aprova reajustes de 2,3% na gasolina e de 1,9% para diesel


A Petrobras autorizou nesta segunda-feira alta de 2,3% para a gasolina e aumento de 1,9% para o diesel nas suas refinarias, a partir de terça-feira (6), devido principalmente ao aumento das cotações dos produtos e do petróleo no mercado internacional, informou a empresa em nota à imprensa.




A decisão foi tomada pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP), que antecipa suas reuniões periódicas quando o reajuste dos combustíveis varia mais de 7% para cima ou para baixo no período aproximado de um mês.




Em um mês, o preço da gasolina nas refinarias já acumula aumento de mais de 9%. Em novembro, há elevação de 6,6%, após alta também de 6,6% em outubro.




O reajuste se refere aos preços para as refinarias. O repasse ou não do aumento para o consumidor final depende dos postos de combustíveis. Na semana passada, o valor dos combustíveis nas bombas voltou a subir, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP).




Preços dos combustíveis

Valor por litro, na média nacional


em R$gasolinadieseletanol22/429/46/513/520/527/53/610/617/624/61/78/715/722/729/75/812/818/825/81/98/915/922/930/907/1014/1021/1028/103/1122,533,54


Fonte: ANP



 



Motivos do aumento



 




"O reajuste foi causado principalmente pelo aumento das cotações dos produtos e do petróleo no mercado exterior, influenciado pela geopolítica internacional, assim como pela continuidade da política de contenção da oferta pela Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep)", disse a Petrobras.




Além disso, verificou-se uma depreciação do valor do real frente ao dólar, acrescentou a empresa.




A avaliação dos representantes do GEMP é que a política de preços definida pela Petrobras, de reajustes quase que diários pela área técnica, tem sido capaz de garantir a aderência dos preços praticados pela companhia às volatilidades dos mercados de derivados e ao câmbio.




 



Com os ajustes definidos hoje, a área de marketing e comercialização da Petrobras volta a contar com uma faixa de -7% a +7% para operar os movimentos de preços necessários ao longo do mês.




"Caso este limite seja novamente ultrapassado, o GEMP realizará novas reuniões ao longo do período."








 

Plataforma FPSO Capixaba (Foto:  Petrobras/Valter Monteiro)Plataforma FPSO Capixaba (Foto:  Petrobras/Valter Monteiro)



Plataforma FPSO Capixaba (Foto: Petrobras/Valter Monteiro)





FONTE: Do G1, com Reuters
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium